Tens de decidir: queres escrever para ti ou para os outros?

queres-escrever-para-ti-ou-para-os-outros
Tempo de leitura: 2 minutos

Não escrevo no blogue há mais de um mês.

Fruto de um cansaço intenso que me obrigou a fazer uma pausa em várias atividades e projetos que estava a tentar levar para a frente.

As pausas têm a sua dualidade: ora são positivas, ora são desafiantes.

O positivo tem sido reconhecer que estava a fazer mais do que devia e que posso permitir-me descansar e mesmo assim o mundo não pára 😊

Nas primeiras semanas estava tão exausta que não era mesmo possível fazer o que quer que fosse para além das obrigações de um trabalho a tempo inteiro e as tarefas domésticas essenciais.

Agora já me começo a sentir capaz de sentar ao computador e fazer algumas coisas.

Mas com consciência. Os domingos têm de ter algo mais para além de trabalhar. Assim como os sábados. Nem que seja ver um filme no sofá ou ficar a brincar com as minhas gatas.

O lado desafiante das pausas é que ao permitirmo-nos não estar sempre a fazer coisas, o cérebro vai refletindo sobre o que está no inconsciente, vai assimilando informação e trazendo novas perspetivas (para além de parecer que todo o mundo está a andar para a frente e nós estamos a ficar para trás, claro!).

Numa conversa que tive recentemente, acerca dos planos que tinha para o blogue, disseram-me algo que já me tinham questionado há alguns anos:

“Tens de decidir: queres escrever para ti ou para os outros?”

Quando comecei o blogue Tira da Gaveta queria, não só documentar a minha jornada na criação de projetos, como também praticar a consistência na escrita e criar um portefólio de conteúdos.

Sempre gostei de escrever, por isso, pensei que esta atividade podia ser uma boa possibilidade para mudar de carreira.

Além disso, sempre que fiquei entre trabalhos e tive um tempo extra lá estava eu a criar blogues: Coisas da Xana, Ponto de Viragem, Inquieta e Insatisfeita… escrever para mim, os meus pensamentos, anseios e dúvidas, sempre foi uma forma de expressão que me permitia entrar em flow.

Por isso achei que a escrita podia ser a minha paixão.

Mas quando escrevo para outros, ou seja, se estiver, por exemplo, a escrever para uma plataforma de conteúdos com uma linguagem mais formal, maior cuidado na informação que estou a transmitir… aí não sinto a mesma energia. Não desgosto, mas não é a mesma coisa.

Também foi preciso uma amiga ter-me perguntado isto diretamente para eu chegar a esta conclusão: “O que é que tu sentes quando escreves? Sentes mais energia? Sentes-te a entrar em flow?”

Portanto, umas das conclusões que retiro desta pausa é que os artigos do blogue precisam de ter um pouco de ambos: a minha descarga emocional, que tanto prazer me dá, e a curadoria de conteúdos que também é algo que gosto de fazer mas que não me dá tanto prazer.

Espero que as minhas partilhas mais pessoais também te possam ajudar nos teus desafios e dúvidas, afinal de contas, é nestas partilhas que percebemos que não estamos sozinhos e que há mais pessoas com as mesmas dificuldades que nós.

Hoje, mais do que nunca,

Seguimos juntas!

Um “Obrigado” à Catarina Figueiras, à Elsa Fernandes e à Raquel Graça pelos insights que me trouxeram e que deram origem a este post 🙏🏼

Créditos da imagem: Foto de Steve Johnson no Pexels

4 comentários em “Tens de decidir: queres escrever para ti ou para os outros?

  1. Ah!…E aqui ando eu a “passear-me”…! Seguimos juntas! 🙂 Beijinhos e até breve!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido contra cópia.