Como ganhar confiança para sair da zona de conforto

sair-da-zona-de-conforto
Tempo de leitura: 4 minutos

Já ouviste falar na zona de conforto?

«A zona de conforto é um conjunto de actividades e de comportamentos que fazem parte de uma rotina, um padrão que minimiza o stress e os riscos possíveis.» (in Psicologia.pt)

É um sítio especial, onde te sentes confortável, segura, consegues controlar os acontecimentos… como um ninho, ou uma bolha.

A zona de conforto é sem dúvida um espaço familiar onde sentimos bem-estar e onde qualquer comportamento consegue manter um nível baixo de ansiedade e stress.

É a nossa tendência natural para evitar os medos e os riscos possíveis.

Contudo, limitar a nossa existência a esta zona confortável pode conduzir a uma sensação de vazio e insatisfação, quer seja a nível pessoal ou profissional.

Muitos podem inclusive associar a zona de conforto a uma tendência para fazer apenas aquilo que é fácil, cómodo e conhecido, sem qualquer intenção de fazer algo novo que implique desafio, risco e autodisciplina.

Porque é que é importante conheceres este conceito?

Porque sempre que queres começar algo novo é preciso que estejas disposta a sair da tua zona de conforto para arriscar, para crescer e para aprender.

Isto significa que terás de estar disponível para entrar na zona de desafio.

Um espaço que te vai convidar a aceitar as circunstâncias de forma diferente daquela a que estás habituada, e a ativar recursos que te possam trazer respostas, também diferentes, daquelas que habitualmente obterias ao manter padrões de comportamento rotineiros.

Loucura é querer resultados diferentes fazendo tudo exatamente igual.

Citação de autor desconhecido embora existam muitas referências a Albert Einstein.

Entrar na zona de desafio implica adotar uma mentalidade de crescimento (growth mindset). Ou seja, ter abertura para, perante dificuldades e obstáculos, adotar pensamentos e comportamentos que te façam encarar as situações como oportunidades para aprendizagem e crescimento, ao invés de entrar em ansiedade e desistir de tudo perante a mínima adversidade.

A mentalidade de crescimento é um tema muito interessante que irei desenvolver no próximo artigo, fica atenta 😉

Para efeito do que estamos a falar, na prática, o que te quero mostrar é que, ao tirares da gaveta as tuas ideias, e ao colocares em prática as mesmas, inevitavelmente vão surgir desafios, imprevistos, dúvidas e confusão mental sobre as melhores escolhas a tomar e o caminho a seguir.

Quando estiveres perante tudo isto, toma consciência que estás a sair da tua zona de conforto e a entrar na tua zona de desafio.

Pergunta a ti mesma, perante as dificuldades que vão surgindo:

  • O que é que podes aprender com isso?
  • Existe nessa situação alguma coisa de positivo em que te possas focar, em vez de olhar para aquilo que está a correr mal?

Analisa aquilo que não funcionou, retira a lição que tens de apreender para o futuro e segue em frente, rumo à próxima ação.

Testar, arriscar, errar, fracassar são tudo palavras que vão passar a fazer do teu vocabulário sempre que decidires começar algo novo.

Adaptado de um post publicado no Facebook da ANJE

Como é que podes ganhar confiança para sair da tua zona de conforto?

Sugiro-te três estratégias:

1. Faz um exercício de reflexão sobre desafios que ultrapassaste no passado e como os conseguiste ultrapassar.

Pode ser uma mudança de emprego, a conclusão de um curso, uma conversa difícil com um superior no trabalho, etc.

Pega num caderno ou abre um documento no Word, assegura que tens algum tempo disponível e começa a descrever:

  • a situação em que te encontravas e os detalhes da mesma: o que aconteceu, quando aconteceu, com quem estavas, o que sentiste;
  • como conseguiste ultrapassar, quem te ajudou, o que sentiste quando finalmente seguiste em frente, qual a lição que aprendeste com este desafio.

Olhar para desafios do passado, perceber à distância o que efetivamente aconteceu e como os ultrapassaste, ajuda-te a ganhar coragem para os desafios do futuro.

2. Pensa em atividades que te poderiam levar para fora da tua zona de conforto e como as poderias realizar de uma forma mais controlada, para que a sensação de desafio seja apaziguada.

Por exemplo, este blogue é um espaço onde faço curadoria de conteúdo e onde partilho conhecimento e experiências pessoais para te ajudar a tirar da gaveta os teus projetos.

Apesar de ter muito prazer nestas partilhas e saber que são essenciais, o facto de me estar a expor, deixa-me pouco confortável. Leva-me para a minha zona de desafio.

Então, decidi que apenas iria divulgar o blogue de forma faseada e controlada até me sentir confortável em avançar para um maior nível de exposição.

Comecei por mostrar à minha irmã, a amigas muito próximas, depois a pessoas de um grupo restrito em que o conteúdo poderia ser relevante, até que, a pouco e pouco, tenho-o levado a outras pessoas fora do meu círculo mais próximo.

Estou na minha zona de desafio, mas (ainda) consigo exercer algum controlo sobre aquilo que acontece e isso permite uma transição bem mais suave.

3. Experimenta atividades novas, que te tragam prazer e que te afastem da rotina.

Desta forma, estarás a sair do conforto e do ambiente seguro, permitindo-te experienciar outros contextos, não tão conhecidos, mas onde te podes sentir à vontade.

Pode ser aprender a tocar um novo instrumento musical, fazer um curso ou workshop numa área completamente diferente da tua formação, aprender um novo idioma, fazer voluntariado, juntar a uma causa onde te sintas à vontade para partilhar a tua visão sobre o tema, viajar e conhecer novas pessoas com outros pontos de vista.

O importante é desafiares-te num ambiente em que sintas prazer ao mesmo tempo em que estás nesse processo de autoconhecimento.

Explorar novos comportamentos e novos pensamentos implica sempre algum desafio por nos estarmos a afastar daquilo que nos é tão próximo e conhecido, contudo, sem desafio, não há desenvolvimento. E para crescer, é preciso desenvolvimento.

Logo, abraça os desafios. Aprende a integrá-los na tua rotina e desta forma estarás cada vez mais próxima de atingir os resultados que pretendes.

Seguimos juntas!

PS: Se estás a pensar avançar com as tuas ideias e precisas de avançar para a zona de desafio, aproveita também para ler o artigo “3 estratégias para te ajudar a testar ideias“.

Créditos da imagem: Foto de Saketh Upadhya no Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido contra cópia.