fbpx

Todos os anos a história repete-se: em Dezembro começam a surgir mensagens e alertas para começar a fazer o balanço dos últimos 365 dias e pensar nos objetivos que se pretendem alcançar no novo ano.

É aquele período do ano em que mais pessoas sentem o ímpeto para realmente pensar na vida (a par de setembro, o mês em que a maioria regressa de férias).

Muitas conseguem reservar tempo e espaço na agenda para esta reflexão, mas outras limitam-se a pensar nas famosas resoluções de ano novo, sem dedicar grande atenção às metas a que se estão a propor, nem tão pouco ao que vai ser preciso fazer para lá chegar.

Sabias que existe um estudo sobre o grau de sucesso das resoluções de ano novo, que concluiu que apenas 8% dos participantes conseguiu cumprir a sua lista de desejos?

E outro estudo, realizado pela Revista Forbes, que demonstrou que 80% dos indivíduos quebram as resoluções na primeira semana de fevereiro? ?

Então, mais do que escrever resoluções apressadas num pedaço de papel, importa refletir sobre aquilo que efetivamente queremos mudar na nossa vida, porque queremos fazer essa mudança e como vamos planear os passos para lá chegar.

Nos últimos anos tenho seguido algumas estratégias que me têm ajudado e hoje partilho-as contigo.

1. Reflete sobre a bagagem que queres levar para 2023

Ao olhares para os últimos 12 meses reflete sobre aquilo que faz sentido manteres na tua vida e aquilo que precisas libertar para conseguires avançar.

  • Talvez existam emoções associadas a situações menos positivas que ainda não conseguiste largar… ressentimento, mágoa, frustração: queres mesmo manter isso na tua vida futura?
  • Por outro lado, sabes aquela pessoa que te dá energia e te faz sorrir sempre que estás com ela? É para manter ?
  • Aquele trabalho do qual estás farta e já não aguentas nem mais um dia? Talvez não possas largar o trabalho, mas sim libertar esse sentimento de angústia e começar a focar no que podes fazer para mudar a situação.
  • O que é que te deu energia e gostavas de levar para 2023?
  • O que é que te tirou energia e queres deixar em 2022?

É preciso aceitar que há coisas que não podemos mudar e não podemos controlar, porque não dependem de nós. Mas também há coisas que precisamos de libertar, para conseguir viver no presente.

Escolher a bagagem que queremos levar para o próximo ano é escolher como queremos viver os próximos 365 dias (e mais!). 

2. Foca-te na identidade que queres construir

Se um dos teus objetivos para o próximo ano é criar novos hábitos, então partilho contigo uma estratégia do autor James Clear, que escreveu o livro “Hábitos Atómicos”.
O autor refere que as melhorias são apenas temporárias até fazerem parte da tua identidade.
Uma mudança de hábitos pode ocorrer a 3 níveis:

  • Ao nível de resultados: por exemplo, correr uma mini-maratona ou perder peso;
  • Ao nível do processo: por exemplo, criar uma rotina para correr todos os dias ou implementar um plano semanal de refeições saudáveis;
  • Ao nível da identidade: acontece quando mudamos a forma como nos vemos e como vemos os outros.

Muitas pessoas começam o processo de mudança de hábitos com foco naquilo que querem atingir: o resultado. Mas para atingir hábitos que perduram no tempo o autor defende que se deve começar por pensar na pessoa que se quer ser, mais do que aquilo que se quer atingir ou como se vai chegar lá.

Depois de decidires quem queres ser, prova a ti mesmo, através de pequenas conquistas que já és essa pessoa.

Exemplo:
. Imagina que o teu objetivo é correr 10kms em 60 minutos -> Mais do que correr, o foco deverá ser tornares-te um atleta.
. Uma pequena conquista: começar a correr 3 dias por semana: segundas, quartas e sextas-feiras.

3. Define objetivos com significado

Definir um objetivo com significado implica ter uma intenção maior do que o próprio objetivo. É saberes o “porquê” de estares a lutar por aquele objetivo, em vez de simplesmente ires atrás de um resultado.

Isto faz com que a relevância de atingir aquela meta seja muito maior e, no fundo, o teu objetivo torna-se parte de um processo para atingir algo mais significativo.

Imagina que tens como objetivo no próximo ano começar a meditar.

  • Questiona: porque é que queres meditar? Para que é que vais investir o teu tempo nessa atividade?
  • Poderás dizer: “quero cuidar da minha saúde mental e sei que ajuda a libertar a mente”.
  • Então o teu objetivo com significado é melhorar a saúde mental.

Naqueles momentos em que se torna mais desafiante tirares tempo para ires meditar, porque até sentes alguma dificuldade em abrandar e ficar parada sem fazer nada, lembra-te da verdadeira intenção por trás desse objetivo: cuidares da tua mente. ?

Espero que estas estratégias te ajudem a traçar o rumo que queres tomar em 2023 e que este seja o ano para tirares da gaveta essa ideia ou mudança que anda a pairar em ti há tanto tempo.

Seguimos juntos, para 2023!

Créditos da imagem: Nick Morrison on Unsplash

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *